AÇÃO EM 20 ESTADOS: Operação integrada realizou 10 prisões no CE

Representantes das forças de segurança estiveram reunidos no CICCR, na sede da SSPDS, em videoconferência com outros 19 estados FOTO: KLÉBER A. GONÇALVES
Uma operação conjunta das forças policiais foi conduzida entre terça-feira (4) e quarta-feira (5) nos nove estados do Nordeste e outros 11 que fazem fronteira com países da América do Sul.

A operação teve como foco o combate interestadual à prática de roubo a bancos com uso de explosivos. Somente no Ceará, 10 pessoas foram presas, com 11 veículos, duas armas e munições apreendidas. Em todo o País, 436 pessoas foram presas. Cerca de cinco toneladas de drogas foram apreendidas em todo o território nacional.

A Operação Brasil Integrado III - Ação Fronteiras e Nordeste, realizada no Ceará e em outros 19 Estados, contou com a participação das Polícias Federal (PF), Rodoviária Federal (PRF), Militar (PM) e Civil (PC), Corpo de Bombeiros Militar (CBM), Perícia Forense (Pefoce), Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e Secretaria da Fazenda (Sefaz).

Na tarde de ontem a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS/CE) apresentou o balanço dos trabalhos, no Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR), na sede da Pasta. Na ocasião, representantes das principais forças de segurança do Estado estiveram em reunião que contou com videoconferência com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, que estava em Brasília.

De acordo com a SSPDS, 1.782 agentes das forças de segurança atuaram no Ceará, abordando 5.108 pessoas e revistando 3.230 veículos. Foram oito pessoas presas em flagrante e duas por força de mandado de prisão. Duas armas e munições foram apreendidas.

O representante da Coordenadoria Integrada de Segurança Pública do Nordeste (CISP/Nordeste) no Ceará, delegado Fernando Menezes, exaltou a troca de informações entre os órgãos envolvidos como fator para conquistar os resultados.

"A integração entre as forças leva a informações precisas, atividades ostensivas conjuntas e a familiaridade das operações. Desta maneira, podemos equacionar uma operação de forma mais harmônica, uma vez que as diferenciadas formas de abordagens levam ao êxito total da operação", afirmou.

O adjunto da SSPDS, Vilemar Rodrigues Júnior, comemorou. "Os resultados foram positivos porém, mais importante que isso, é a integração", disse.

Uma das prisões realizadas na Operação foi a de Noé de Paula Moreira, apontado como envolvido em roubos a bancos. Comparsas dele foram abordados por policias da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) e da Coordenadoria de Inteligência (Coin) da SSPDS. Moreira foi capturado dentro de casa, na Rua Antônio Ivo, 575, bairro Henrique Jorge, em Fortaleza.


Fonte:Diário do Nordeste