NO MÉXICO: Morre Roberto Bolaños, o eterno Chaves

Ator de Chaves faleceu aos 85 anos no México
O ator Roberto Gomez Bolaños, criador dos seriados Chaves e Chapolin, faleceu nesta sexta-feira (28) no México. A informação foi dada pela rede mexicana TV Televisa, responsável pela produção dos programas do humorista. Roberto Bolaños tinha 85 e estava em sua casa em Cancún, no México, segundo informações da Televisa.

Os boatos sobre a morte do ator já renderam enxurradas de falsas notícias na internet, em 2012 e 2013. A morte, desta vez, infelizmente é real e já ganhou destaque na imprensa internacional. O ator Edgar Vivar, intérprete de Seu Barriga e de diversos personagens nos programas de Bolaños, publicou em sua conta numa rede social "Roberto, não vá, permanece no meu coração e em todos os corações de tantos outros que fizestes felizes. Adeus Chavinho, até sempre".

O estado de saúde do comediante inspirava cuidados desde fevereiro deste ano, permanecendo acamado e recebendo acompanhamento médico 24 horas. Bolaños era conhecido no méxico como "Chespirito", em comparação ao dramaturgo William Shakespeare. Além de ator e comediante, foi escritor, diretor e compositor musical.

Começou a carreira na década de 1950, escrevendo textos para rádio e televisão. Também no início da carreira, trabalhou como roteirista de cinema, assinando filmes como "Dos Criados Malcriados" (1960) e "Dos locos en escena (1960).

O famoso seriado Chaves ("El Chavo del Ocho") foi criado por ele na década de 1970, quando reuniu o grupo formado por nomes como Edgar Vivar (Seu Barriga), Ramón Valdés (Seu Madruga), Rubén Aguirre (Professor Girafales e María Antonieta de las Nieves (Chiquinha). O ator casou-se em 2004, após 27 anos de convivência, com Florinda Meza (a Dona Florinda). A série "El Chavo del Ocho" foi gravada até janeiro de 1980 mas ainda hoje é exibida por emissoras do mundo inteiro.


Diário do Nordeste