OPERAÇÃO APOLLO: Polícia Federal prende no Ceará integrantes de quadrilha que fraudava Enem


A Polícia Federal (PF) deflagrou, na manhã desta sexta-feira (14), a Operação Apollo, que investiga uma quadrilha responsável por fraudar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), vestibulares e o ingresso de estudantes em universidades públicas pelo sistema de cotas.

A operação foi deflagrada simultaneamente nos estados do Ceará, Paraíba e Piauí, onde foram cumpridos 4 mandados de prisão temporária e 9 mandados de busca e apreensão. O esquema criminoso tinha seu centro de atuação na região do Cariri, no sul do estado do Ceará, mas a atuação da quadrilha se estendia também pelo estado da Paraíba. Os fraudadores direcionavam a sua atuação aos candidatos interessados em ingressar no curso de medicina de universidades públicas.

A investigação foi iniciada em outubro de 2012 e, além das prisões desta sexta (14), propiciou a prisão em flagrante de dois candidatos do Enem 2014 no último sábado (6), na cidade deJuazeiro do Norte.

As investigações seguem agora para identificar todos os possíveis beneficiários do esquema criminoso, responsável por fraudes no Enem de 2013 e 2014.

De acordo com a PF, o Instituto Nacional de Exames e Pesquisas (Inep), junto com o Ministério da Educação, tem colaborado com as investigações desde o ano passado, fornecendo as informações que ajudaram na identificação dos investigados e na elucidação da fraude.

Os presos foram indiciados por fraude em exames públicos, com penas podem chegar a oito anos de reclusão.


Fonte: Diário do Nordeste