PERIGO: Animais soltos na pista causam 192 acidentes, com 17 vítimas em 2014

A PRF apreende uma média de 110 animais por mês nas rodovias federais que cortam o Ceará
FOTO: LUCAS DE MENEZES
Animais soltos na pista seguem causando graves acidentes nas estradas cearenses. Somente nos primeiros 10 meses deste ano foram registrados 192 acidentes automobilísticos desta natureza, segundo dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e do Departamento Estadual de Trânsito do Ceará (Detran-CE). Ao todo, 17 pessoas morreram e cerca de 110 ficaram feridas.

Apesar do número elevado de casos, o índice é menor que o dos últimos 2 anos. De janeiro a dezembro de 2013, foram identificados 272 acidentes. No mesmo período do ano anterior, o número foi de 281 acidentes.

A maior incidência dos casos aconteceram em estradas próximas às zonas rurais, já que animais tidos como domésticos invadem essas pistas. Segundo a PRF, os municípios deCaucaia, Canindé, Aracati , Icó, Sobral e Itaitinga, respectivamente, têm os maiores índices de acidentes causados por animais soltos em vias públicas.

O jumento é o responsável por maior parte dos acidentes automobilísticos, já que trata-se de um animal escuro e de reação lenta, que demora a sair da pista. Outros animais de cores escuras, como vaca e cavalo, também representam um perigo aos motoristas, principalmente no período noturno. devido à limitação de visibilidade.

Apreensão de animais

Para tentar reduzir o número desses acidentes, a PRF utiliza 5 veículos para a apreensão de animais soltos nas estradas. Durante o ano, a Polícia já apreendeu quase 2 mil animais, entre equinos, caprinos, bovinos, asininos e muares. Uma média de 110 animais por mês.

O trabalho de apreensão também é feito pelo Detran. Segundo o núcleo de comunicação do órgão, já foram apreendidos mais de 8 mil animais neste ano.

Após serem coletados nas vias públicas, os bichos são levados para a Fazenda Paula Rodrigues, localizada no Município de Santa Quitéria, onde recebem os primeiros cuidados veterinários. Para evitar a procriação, os animais machos e fêmeas são colocados em locais diferentes e, em seguida, ficam à espera do resgate dos donos.

Caso não sejam resgatados, os bovinos e os caprinos saudáveis são doados a entidades assistenciais e os cavalos, às associações agrícolas.

Serviço

Para solicitar a apreensão de animais em vias públicas, os motoristas podem entrar em contato com Detran através do telefone (85) 3101 5842 ou ligar para a PRF, no número (85) 3295 3022.


Fonte: Diário do Nordeste