Cid nega ter recusado assumir MEC: "não se nega pedido de presidente"

Cid ao lado de Miriam Belchior (Planejamento) e Francisco Bezerra (Integração Nacional), seu indicado no Planalto
Apesar de rumores dizendo o contrário, o governador Cid Gomes (Pros) ainda está no páreo para assumir o Ministério da Educação (MEC)no 2º mandato de Dilma Rousseff (PT). De acordo com a Folha de S. Paulo, Cid negou para amigos ter recusado convite da presidente ao cargo, ao qual vem sendo cotado desde vitória de Camilo Santana (PT) no Ceará.

“Sou de um tempo que não se nega um pedido de um presidente da República”, disse a amigos. Segundo o jornal, Cid não recebeu convite formal de Dilma para a pasta, mas teria sido sondado por Aloizio Mercadante (Casa Civil) a quem repetiu que seu plano é passar temporada nos Estados Unidos, trabalhando no Banco Interamericano para o Desenvolvimento (BID).

Em entrevista ao O POVO na última segunda-feira, 1º, Cid evitou comentar o caso. “Eu não posso fazer, até já disse isso publicamente, qualquer comentário sobre especulações, diz. Ele reforçou que seu “projeto pessoal” é ir aos EUA, mas disse não descartar “colocar o País acima de qualquer interesse pessoal”.
“Se eu dissesse que não aceito seria arrogância, e se disser que aceito estaria me oferecendo. Então é melhor nem comentar essas coisas”, disse.


Redação O POVO Online