EM BANABUIÚ-CE: Carro funerário incendeia quando transportava mulher assassinada por presidiário


O motorista de um carro funerário e familiares da estudante Gleiciane Araújo da Silva, de 20 anos, encontrada morta na última terça-feira, dia 2, na localidade de Capão do Maxixe, na zona rural de Banabuiú, passaram momentos de aflição quando retornavam com o corpo dela, do Instituto Médico Legal (IML) de Quixeramobim, para sepultamento nesta cidade do Centro do Estado.

Conforme a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), o veículo que transportava a vítima incendiou por volta das 18h30 na localidade de Jurema Nova, a altura do Km21 da CE-368, em Banabuiú. O motorista informou aos policiais rodoviários que o incêndio começou, pelo piso e embora tenha utilizado o extintor de incêndio não conseguiu apagar o fogo. Mesmo assim houve tempo para retirar a urna funerária com o corpo.

O presidiário foragido da cadeia pública de Quixadá, Mayrton Alves Ferreira, de 27 anos, vulgo “Motinha”, suspeito da autoria do assassinato de Gleiciane da Silva, continua sendo procurado pela polícia. Ele foi visto por populares em algumas localidades rurais de Banabuiú e Quixadá. Alguns moradores disseram que foram ameaçados de morte por ele. Após as ameaças “Motinha” fugiu novamente.


Fonte:Diário Sertão Central/DN