Açude Gavião, que abastece Fortaleza, atinge capacidade máxima e “sangra”

O Açude Gavião é responsável pelo abastecimento de Fortaleza
(FOTO: IGOR GRAZIANNO)
O açude Gavião, que abastece Fortaleza, chegou a sua capacidade máxima nesta quinta-feira (26), de acordo com o Governo do Estado. A Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) afirma que o açude, localizado em Pacoti, foi o primeiro a “sangrar” este ano.

A Capital cearense conta com uma rede para conduzir água até a população, saindo do açude Castanhão, seguindo para o Pacoti e Riachão e, somente depois, para o Gavião. Após passar por esse conjunto de açudes e reservatórios, a água é conduzida para a Estação de Tratamento (ETA) e chega, enfim, nas casas dos cidadãos.

Como o açude Gavião está agora com 100% de sua capacidade, a Cogerh fechou a vazão do Pacoti para evitar o desperdício de água. Isso aumenta, inclusive, o acúmulo nos reservatórios.

Apesar da sangria, a orientação é que a população continue economizando e utilizando a água de forma consciente, já que, dos 129 açudes, apenas um sangrou, estando os demais com volume inferior a 30%.


Fonte: Rádio Verdes Mares