Em Mucambo-CE: Vereadores tem declarações do TCM rasgadas na secretaria de Educação


Os vereadores Raimundo Nonato de Lima (Nonatinho Jerônimo) e Maria Bastos (Voca) ambos funcionários da secretaria de educação do município se envolveram em uma polêmica na última sexta-feira 27/02, ao tentarem justificar suas faltas como servidores da referida secretaria.

O dois vereadores estiveram ausentes de suas atividades de servidores no cargo de motorista e pedagoga respectivamente na repartição pública por dois dias, onde nesse período eles juntamente com outros vereadores estiveram viajando a Fortaleza para formularem uma denuncia junto ao TCM (Tribunal de Contas dos Municípios) cumprindo seu papel de fiscalizar e zelar pelo bom desempenho do poder executivo.

Na manhã da última sexta-feira ao comparecerem a secretaria de educação os vereadores ficaram surpresos quando encontraram o livro de ponto com o termo faltou, pois os mesmos tinham ido deixar  um documento de declaração do TCM justificando as ausências.

Maria Bastos e Nonatinho solicitaram o livro de ponto para tirar xerox e anexar as declarações do TCM para que as faltas fossem corrigidas quando de acordo com eles, no momento em que se preparavam para sair, se depararam com a subsecretária de educação na cantina do prédio que teria pego e rasgado não só as xerox do livro de ponto como as declarações do TCM, houve discussão e o clima ficou tenso.



Indignados com a situação os dois vereadores foram até a Delegacia de Polícia Civil de Pacujá onde registraram um B.O (Boletim de Ocorrência) e em seguida acionaram o ministério público local. Os vereadores se dizem perseguidos dentro da repartição pública quanto suas funções de servidores.

Por telefone a Subsecretária de educação do município Xarla Paulino, disse que os acontecimentos foram fatos estritamente pedagógicos e que não tomou conhecimento de nenhuma declaração, disse ainda que pegou as xerox do livro de ponto por se tratar de um documento e que os vereadores deveriam tirar copias apenas das páginas que constam os nomes dos mesmo e não dos demais funcionários, pois haviam xerox de outras três páginas com nomes de outro servidores, relata a Subsecretária.



Blog Mucambo em Questão