Beberibe: Bugue capota em duna e mata jovem de 19 anos

Daniela Luzia Ferreira Albano, 19 anos, faleceu no sábado. O corpo foi velado em Chorozinho
REPRODUÇÃO

Beberibe. Sete pessoas, sendo seis de uma mesma família, envolveram-se no acidente de bugue, na tarde de sábado, em uma duna entre as praias de Barra de Sucatinga e Uruaú, em Beberibe, no Litoral Leste. O veículo capotou, causando a morte de Daniela Luzia Ferreira Albano, 19. O motorista do bugue, Carlos Wenbley de Abreu, 37, não teria autorização para tráfego. Uma criança de 11 anos está entre os feridos.

Daniela Albano, natural do município de Chorozinho, morreu após dar entrada no hospital. De acordo com a Polícia Civil, Carlos Wenbley também deu entrada no hospital com ferimentos leves, mas, ao saber da morte de Daniela Albano, evadiu-se do local. O bugue envolvido no acidente está desaparecido.

Daniela passava o feriado da Semana Santa com parentes, na Praia de Barra de Sucatinga, em Beberibe. Iniciou um passeio, na tarde de sábado, com cinco primos, tendo como motorista Carlos Wenbley, conhecido como "Carlinhos". Por volta de 16h30, o veículo capotou após manobra em uma duna. As informações foram dadas à Polícia por um tio da vítima.

Segundo o bugueiro de Beberibe, Marco Lauriando, que diz ter presenciado o acidente, o veículo era particular e vinha na trilha errada. "Ele não é da região e errou a duna. Foi um aperreio muito grande. Eram umas seis, sete pessoas tudo no chão. A gente ainda foi socorrer. Uma Hilux que passava na hora levou umas pessoas para o hospital", conta ele.

As vítimas foram socorridas para o Hospital Municipal Monsenhor Dourado, em Beberibe, onde somente Daniela entrou em estado grave, vindo a óbito às 18 horas. De acordo com testemunhas, ela sofreu uma forte pancada na cabeça e apresentou vômito uma hora antes de morrer. Com escoriações leves, também deram entrada Lucas Andrade Ferreira, 17; Francisco Wanderson dos Santos Ferreira, 11; e Ana Caroline Ferreira, 19. Outros dois ocupantes do veículo não deram entrada no hospital e, até ontem, não tiveram nomes revelados.

Fiscalização

A titular da Delegacia Municipal de Beberibe, delegada Rosa de Fátima Barbosa de Oliveira, afirma que já abriu o inquérito policial. Ela vai ouvir todos os envolvidos no acidente e terá 30 dias para concluir. O que se sabe é que o motorista não é bugueiro e especula-se que seria amigo da família de Daniela.

A Polícia ainda busca o paradeiro de Carlos Wenbley. "Nesses casos, o mais comum é que ele compareça com o seu advogado na segunda-feira ou na terça-feira para livrar do flagrante", explica a delegada. De acordo com o inspetor João Sidônio, o excesso de peso e uma manobra arriscada podem ter sido as principais causas do acidente. De acordo com o sargento Faustino Maciel, do destacamento do BPTur em Beberibe, os acidentes acontecem porque motoristas descredenciados se arriscam nas áreas de dunas e praia.

Os bugueiros de Beberibe reclamam a falta de fiscalização nas dunas. "Só fiscalizam os credenciados, mas é corriqueiro carros de passeios andarem nas dunas, causando riscos de acidentes. Muitos motoristas estão até sob efeitos de álcool", alerta Rogério Lopes, bugueiro.

A falta de fiscalização de veículos nas praias do Ceará se reflete nas frequentes irregularidades no trânsito constatadas pelo Litoral do Ceará. Todos os anos são registrados acidentes nas dunas e falésias de praias nos municípios de Aracati, Cascavel e Beberibe. Na maioria dos casos, os condutores de bugues não têm autorização para transporte. O desconhecimento dos caminhos sinuosos entre as dunas, por motoristas irregulares, também é um fator de risco.

Nos dois primeiros dias do feriado, o Departamento Estadual de Trânsito do Ceará (Detran-CE) autuou 55 infrações por condução irregular de veículos na orla marítima. O órgão alerta que não fiscaliza o trânsito em dunas porque, para o Código de Trânsito Brasileiro, esse tipo de tráfego é proibido. A responsabilidade de tráfego em dunas é das prefeituras.


 Fonte: Diário do Nordeste