Ronda do Quarteirão será reestruturado a partir de julho

Governo anunciou ontem, através de nota, mudanças no programa de policiamento que começará por Fortaleza Foto DIVULGAÇÃO/GOVERNO DO CE
O programa Ronda do Quarteirão será reestruturado em todo o Estado do Ceará a partir da segunda quinzena do próximo mês de julho. O Governo estadual anunciou, na tarde de ontem (8), através de nota, a criação de, inicialmente, 25 Unidades Integradas de Segurança (Unisegs) na Capital.

Elas serão divididas nas seis Áreas Integradas de Segurança (AISs) de Fortaleza em um prazo de 14 meses. Cada Uniseg possuirá uma companhia do Ronda e uma delegacia da Polícia Civil funcionando 24 horas.

Cada companhia do Ronda contará com 88 policiais, além de um Núcleo de Policiamento e Acolhimento Social, responsável pelas políticas comunitárias, como o Ronda Maria da Penha, o Grupo de Apoio às Vítimas de Violência (GAVV), e visitas comunitárias com foco nas escolas e equipamentos de enfrentamento à drogadição.

Estrutura

Bases Móveis do Ronda serão deslocadas para pontos críticos da cidade. Haverá uma van, seis viaturas, duas motos e equipamentos de comunicação em cada unidade. Ao todo, serão 2.200 homens em atuação na Capital. O novo projeto do Ronda terá o slogan "De mãos dadas com você".

Outra novidade apresentada é a criação do Boletim de Ocorrência Móvel (BOM). Os veículos que atenderem as ocorrências poderão formalizar os boletins, através de sistema integrado ao da Polícia Civil.

Áreas

Em julho, serão contempladas com o Programa as áreas do Vicente Pinzón, São Miguel, Genibaú, Praia de Iracema e Bom Jardim, em Fortaleza. No mês de setembro, a segunda etapa de implantação envolverá outras cinco áreas, tendo como foco a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

Mais cinco áreas serão definidas em janeiro de 2016. O mesmo número de regiões também será contemplado em junho e, por fim, em setembro do próximo ano. As áreas que serão contempladas nas demais fases não foram informadas.

A ação será estendida para a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) e para o Interior ainda este ano. Conforme estudo da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), serão 28 Unisegs no Interior e 14 na RMF. Juazeiro do Norte e Sobral deverão ser as primeiras cidades a receber as Unidades fora da Região Metropolitana.

Para o governador do Estado do Ceará, Camilo Santana, as mudanças trarão benefícios para a sociedade à medida em que também incentiva e motiva a aproximação dos policiais às pessoas nas ruas.

"O Ronda é um programa importantíssimo e que precisa ser aprimorado. Essa reestruturação fará com que a Polícia fique ainda mais próxima da população, o que é, na verdade, a essência do programa. Em paralelo a isso, é fundamental que o policial esteja motivado para desempenhar a função", frisou o governador.

Para o comandante do Ronda do Quarteirão, tenente-coronel Fernando Albano, a iniciativa fará o Ronda voltar a atuar como policiamento comunitário. "Voltará a ter aquela ação de princípio comunitária, com Ronda escolar, Ronda Maria da Penha, uma série de ações voltadas ao acolhimento da sociedade".

Albano destacou que o sistema de Boletim de Ocorrência Móvel também servirá para facilitar a vida da população, bem como desafogar a demanda das Delegacias de Polícia Civil. O comandante explicou que o sistema será similar ao das Delegacias Eletrônicas atualmente existentes, em que é possível registrar os BOs pela Internet.

"A ideia é que cada viatura do sistema de segurança pública, seja Militar ou Civil, tenha um equipamento móvel capaz de fazer B.O. Imagine alguém, ao ser furtado, passa as características do suspeito, e registra o B.O com a viatura que atender a ocorrência. O boletim vai ser direcionado para a Delegacia da área. Um serviço de ponta, de qualidade, como forma de acolhimento".

Fonte: Diário do Nordeste