EM 8 ANOS, DOBRA NÚMERO DE ALUNOS ALFABETIZADOS ATÉ A 2ª SÉRIE NO CEARÁ

O Ceará dobrou o percentual de alunos que terminam o 2º ano do Ensino Fundamental alfabetizado, de acordo com dados do Programa Aprendizagem na Idade Certa divulgados nesta segunda-feira (29) pela vice-governadora do Ceará, Izolda Cela, no no auditório do Tribunal de Contras dos Municípios. Em 2007, 39,9% dos estudantes terminavam o 2º ano sabendo ler e escrever; em 2014, esse número subiu para 84,6%.

Em 2014, a aprendizagem dos alunos do 5º ano, nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática, melhorou em relação ao ano de 2008. Em Língua Portuguesa, o percentual de alunos no nível "adequado" subiu para 35,5%; em 2008, o nível era de 6,8%. Em Matemática, era de 3,6% e passou para 27,1% em 2014.

A pesquisa foi feita com 97.587 alunos do 2º ano e 115.273 do 5º ano do Ensino Fundamental de 4.192 escolas públicas participaram da avaliação externa da Secretaria da Educação (SEDUC), que identifica e analisa o nível de desempenho dos estudantes.

PAIC

O Programa Alfabetização na Idade Certa surgiu em 2007 e tem como meta garantir a alfabetização de todas as crianças matriculadas na rede pública de ensino até os sete anos de idade. O Paic beneficia os 184 municípios com apoio técnico e financeiro para a gestão municipal, avaliação, formação de professores, aquisição de material didático e de literatura. O Programa é focado em cinco eixos: educação infantil, gestão pedagógica da alfabetização, literatura infantil e formação do leitor, gestão municipal de educação e avaliação externa.

Em 2011, o Governo expandiu as ações para melhorar os resultados de aprendizagem dos alunos da rede pública até o 5º ano de escolaridade. Essa iniciativa é denominada Programa Aprendizagem na Idade Certa ? PAIC+5 e visa levar aos municípios mais formações para os profissionais, apoio às gestões escolares e aos alunos com dificuldades de aprendizagem, entre outros aspectos. O Paic contribuiu para a estruturação do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (Pnaic), do Governo Federal.


Fonte: G1