MORTE DE RADIALISTA: Polícia 'estoura' esconderijo de pistoleiros, encontra foto da vítima e prende casal

Na residência utilizada pelos suspeitos, foi encontrada fotografia do radialista (FOTO: Camocim Polícia 24 horas)
Um cerco policial realizado no começo da manhã desta sexta-feira (7) resultou na localização de uma casa que pode ter sido usada como esconderijo pelos pistoleiros que assassinaram o radialista Gleydson Cardoso de Carvalho na cidade de Camocim, no litoral Oeste do estado (373Km de Fortaleza). Pelo menos, duas pessoas foram presas no local.

A casa fica situada no lugarejo conhecido como Serrota, na zona rural do Município de Senador Sá (A 268Km de Fortaleza). Policiais civis e militares, das equipes de Camocim, Sobral e com o reforço de policiais de Fortaleza, cercaram o local por volta de 6 horas, depois de informações sigilosas obtidas durante a madrugada.

Segundo as primeiras informações da Polícia, um casal foi detido dentro da casa. Contudo, outras pessoas conseguiram se embrenhar no matagal e desapareceram. Entre elas, podem estar os dois homens que mataram o radialista na sede da Rádio Liberdade FM.

Foto

Uma fotografia do radialista foi encontrada dentro da casa. A pista pode levar as autoridades à elucidação do caso nas próximas horas. Os nomes das duas pessoas detidas não foram ainda revelados pela Polícia.

As diligências estão sendo conduzidas pelo delegado regional de Camocim, Herbert Ponte Silva; pelo comandante do 3º BPM (Sobral), coronel PM Waldesvaldo Carvalho; e pelo comandante do destacamento da PM de Camocim, major Artunane Aguiar.

Para a Polícia, não há mais dúvidas de que se tratou de um crime de “encomenda”. Segundo o delegado regional, os assassinos não roubaram nenhum objeto da vítima ou da emissora, muito embora tenham anunciado um suposto assalto.

Com a morte de Gleydson, subiu para quatro o número de radialistas cearenses assassinados, neste ano, no Ceará. Antes, ocorreram crimes semelhantes nos Municípios de Brejo Santo, Pacajus e Russas.


Fonte: Ceará News7