Últimas Noticias

30 de setembro de 2015

Governo Federal vai cortar Programa Farmácia Popular e tirar dinheiro de UPAs e Samu

FOTO: DIVULGAÇÃO
A fonte secou e, em 2016, não haverá dinheiro suficiente para manter importantes serviços gratuitos de saúde no país: o programa Farmácia Popular e os procedimentos de alta e média complexidade. O Ministério da Saúde vai acabar, já no início de 2016, com o “Aqui tem Farmácia Popular” — uma parceria com grandes redes de drogarias, que oferece descontos de até 90% em remédios. Além disso, avisou que, no último trimestre do ano que vem, não terá mais dinheiro para fazer repasses a estados e municípios.

Na prática, a União terá verbas para repassar às Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e ao Serviço Móvel de Urgência (Samu) somente até setembro. O corte de R$ 3,8 bilhões afetará ainda cirurgias eletivas, internações, hemodiálises — em centros médicos conveniados ao Serviço Único de Saúde (SUS), hospitais universitários e unidades da Santa Casa.

No caso do Farmácia Popular, apenas as 460 unidades próprias do governo, que distribuem remédios de graça, serão mantidas. Neste caso, o corte será de R$578 milhões. O programa foi criado em 2006 para a compra de remédios contra colesterol, Parkinson, diabetes, glaucoma e osteoporose, além de anticoncepcional.

O corte do governo federal se materializou na proposta de Orçamento enviada ao Congresso Nacional. Mas o Executivo aposta em emendas parlamentares para tentar recompor, em parte, o rombo na Saúde. A ideia é pretende pressionar os parlamentares a aprovar a medida que destinaria ao setor recursos oriundos do DPVAT (reservados para pagar indenizações em casos de acidentes de trânsito).

Por enquanto, foram preservados os gastos com a compra de vacinas e medicamentos. Até 2015, o total destinado à Saúde era equivalente ao que foi desembolsado no ano anterior, mais a variação do Produto Interno Bruto (PIB), isto é, R$ 103,7 bilhões. Agora, o governo terá de reservar 13,5% das receitas correntes líquidas, ou seja, R$ 100,2 bilhões.

Veja abaixo a lista das Farmácias Populares que serão mantidas no estado do Ceará:
– ACOPIARA: AVENIDA CAZUZINHA MARQUES S/N, Centro CEP: 63560-000

– AQUIRAZ: RUA VIRGÍLIO COELHO N 15, Centro CEP: 61700-000

– ARACATI: RUA AGAPITO DOS SANTOS Nº 156, Centro CEP: 62800-000

– BARBALHA: RUA DIVINO SALVADOR, Nº 482, Centro CEP: 63180-000

– BOA VIAGEM: PRAÇA MONSENHOR JOSÉ CÂNDIDO, SN, Centro CEP: 63870-000

– BREJO SANTO: RUA DOMINGOS GOMES DA SILVA Nº 196, BREJO SANTO CEP: 63260-000

– CANINDÉ: PRAÇA DOS LEÕES, Nº 131, Centro CEP: 62700-000

– CAUCAIA: AVENIDA DOM ALMEIDA LUSTOSA, Nº 3135A, Jurema CEP: 61650-000

– CAUCAIA: RUA JUACI SAMPAIO PONTES 1800, Centro CEP: 61610-140

– CRATEÚS: RUA DOM PEDRO II N 599, Centro CEP: 63700-000

– CRATO: RUA JOSE CARVALHO N 340, Centro CEP: 63100-020

– FORTALEZA: RUA DO ROSÁRIO Nº283 TÉRREO, Centro CEP: 60055-090

– FORTALEZA: RUA EDUARDO PERDIGÃO Nº241 PARANGABA CEP: 60740-010

– FORTALEZA: AVENIDA GENERAL OSÓRIO DE PAIVA Nº 2955 ÁREA CENTRAL DO TERMINAL DE INTEGRAÇÃO, Siqueira CEP: 60720-901

– IGUATU: RUA MONSENHOR COELHO S/N, São Sebastião CEP: 63500-000

– ITAPIPOCA: RUA INOCÊNCIO BRAGA 301, Centro CEP: 62500-000

– JUAZEIRO DO NORTE: RUA SÃO PEDRO N 1596, Centro CEP: 63010-010

– LIMOEIRO DO NORTE: RUA CÔNEGO BESSA Nº2515, Centro CEP: 62930-000

– MARACANAÚ: RUA CAPITÃO VALDEMAR DE LIMA S/N, Centro CEP: 61900-020

– MARACANAÚ: RUA JOÃO CONRADO SN, Pajuçara CEP: 61932-330

– MARANGUAPE: NAPOLEÃO LIMA 253, Centro CEP: 61940-180

– MOMBAÇA: RUA ANTONIO JAIME BENEVIDES FILHO S/N, Centro CEP: 63610-000

– QUIXADÁ: AVENIDA PLACIDO CASTELO S/N, COMPLEXO RODOVIÁRIO CEP: 63900-000

– QUIXERAMOBIM: RUA MONSENHOR SALVIANO PINTO Nº 245, Centro CEP: 63800-000

– RUSSAS: AVENIDA CORONEL ARAUJO LIMA Nº 1430, Centro CEP: 62900-000

– SOBRAL: CONSELHEIRO JOSE JULHO Nº 887, Centro CEP: 62010-820

– TAUÁ: RUA JORNALISTA HELDER FEITOSA Nº 150, TAUAZINHO CEP: 63660-000


Fonte: Ceará Agora