Últimas Noticias

Pesquise no Blog

Em qual desses nomes você NÃO votaria de jeito nenhum?

27 de outubro de 2015

JOVENS SÃO PRESOS COM ARMAS DE FOGO, PAGAM FIANÇAS E FAZEM FOTO NA PORTA DA DELEGACIA DE JUAZEIRO


Dos três rapazes presos por volta das 19 horas de domingo em Juazeiro, dois vão responder por crimes de posse ilegal de armas de fogo e o outro entrou apenas como testemunha. Entretanto, chamou a atenção o fato de terem feito fotografias na própria porta da 20ª Delegacia Regional de Polícia Civil apos ganharem liberdade. Sulymmar Cristian Ferreira da Silva tem 32 anos e mora no bairro Tiradentes, enquanto Lívio Oliveira Trajano tem 31 anos e reside no bairro Salesianos.

Eles foram presos por uma equipe do RAIO Fiscal após os policias serem avisados que um jovem estaria armado com uma pistola e mostrando para amigos na localidade denominada Vila Real no bairro Frei Damião. Os PMs encontraram Sulymmar com uma pistola calibre 380 tendo seis cartuchos intactos em um veículo Siena de cor preta e placas HXU-7161, inscrição de Juazeiro, pertencente a Lívio. No carro, os “raianos” encontraram ainda cinco cartuchos calibre 38 intactos e quiseram saber onde estava a outra arma.

Daí se dirigiram à casa de Francisco Ravelly Oliveira dos Santos, de 25 anos, onde encontraram um revólver calibre 38 o qual Lívio disse ser o dono. Os três foram levados à Delegacia e Ravelly entrou apenas como testemunha. Sulymmar pagou fiança de R$ 1,5 mil e Lívio de R$ 788,00 sendo postos em liberdade quando fizeram fotos na porta da 20ª DRPC. “Só fica preso quem é liso seus ... (impublicável)”, teria dito um deles por meio de áudio que circulou ontem na Internet.

A petição já foi protocolada na 2ª Vara Criminal da Comarca de Juazeiro do Norte com o auto de prisão em flagrante. Consta ainda no Site do Tribunal de Justiça que Sulymmar já responde por crime de desacato registrado em dezembro de 2012.

Lívio e Ravelly estiveram na redação do Site Miséria e negaram que as fotos tivessem qualquer sentido de ironia com o trabalho da polícia. Pelo contrário, garantiram que respeitam as ações dos responsáveis pela segurança pública. Apenas recorreram ao que está prescrito na lei como crime afiançável e, quanto à foto, foi apenas para enviar à familiares mostrando que estava tudo bem com os dois. Lívio disse ter sido a primeira vez que entrou numa delegacia e acrescentou que desconhece a autoria dos áudios que são atribuídos aos dois.



Fonte: Site Miséria.
Via Na Mira da Policia