Modelo semelhante ao de janeiro de 2004 está provocando chuvas intensas no Ceará


As chuvas que banham o Ceará, nos últimos dias, têm sido provocadas por uma junção de sistemas meteorológicos semelhante ao ocorrido em janeiro de 2004. A Funceme está estudando esse modelo e em breve terá melhor definição.

“O Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN) está estacionado sobre o Nordeste e alimentado por um sistema denominado de Zona de Convergência do Atlântico Sul que se espalha da Amazônia ao Oceano Atlântico e influenciando a proximidade da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT)”, explicou. “Estamos estudando esse modelo que é muito parecido ao que ocorreu em janeiro de 2004”.

INUNDAÇÕES

Em fins de janeiro de 2004, houve intensas chuvas no Ceará, arrombamento de estradas, queda de pontes, cheia do Açude Castanhão e de outros reservatórios, arrombamento do Açude Arneiroz II. As precipitações intensas ocorreram em uma semana e provocaram inundações e cheias dos grandes rios.

ABAIXO DA MÉDIA

Apesar das fortes chuvas nos últimos dias, Fritz observa que os prognósticos para a quadra chuvosa (fevereiro a maio) apontam maior tendência de chuvas abaixo da média por causa do El Niño que permanece muito intenso. Instituto de Meteorologia dos Estados Unidos que mantém convênio com a Funceme confirma essa tendência.

Em novembro passado, a previsão da Funceme era de chuvas abaixo da média no trimestre: novembro e dezembro de 2015 e janeiro de 2016. Em novembro, as chuvas ficaram -98.1% abaixo da média; em dezembro o desvio negativo foi de -57.1%%, mas agora em janeiro já choveu mais de 53%, ou seja, foram observados 150.9mm. O esperado para o período é 98.7 mm.


*Diário do Nordeste