FARIAS BRITO-CE: Bando leva dinheiro dos cofres de banco

Na manhã de ontem, funcionários da agência bancária perceberam que o local havia sido invadido e os cofres abertos. Todo o dinheiro do local foi levado pela quadrilha. A Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) investiga o caso ( FOTO: VC REPÓRTER )
Os cofres da agência do Banco do Brasil do município de Farias Brito, localizado a cerca de 460Km de Fortaleza, foram violados por criminosos. A ação foi percebida na manhã de ontem. Esta é a segunda ataque contra bancos no Estado do Ceará neste ano de 2016, sendo o primeiro ataque bem-sucedido.

Os funcionários da agência só tomaram conhecimento do fato quando chegaram para trabalhar na manhã de ontem, por volta das 7 horas. Ao perceberem que o local havia sido invadido acionaram a Polícia.

Os ladrões entraram por um buraco feito na parede de um dos banheiros. As câmeras de segurança instaladas no estabelecimento foram viradas e o sistema de alarmes foi desativado.

Os cofres foram violados com o auxílio de maçaricos. Conforme o titular da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), Raphael Vilarinho, a Polícia Civil vai analisar as imagens das câmeras para tentar obter a identificação dos responsáveis pelo arrombamento dos cofres.

O delegado afirmou que ainda não há suspeitos da ação criminosa. Os responsáveis pela invasão conseguiram levar todo o dinheiro de dois cofres. Entretanto, o delegado afirmou que a Polícia não informa valores subtraídos neste tipo de ação.

No dia 23 de janeiro deste ano, a Polícia conseguiu frustrar uma tentativa de furto contra uma agência do Banco do Nordeste (BNB) no Eusébio, Região Metropolitana de Fortaleza.

Na ocasião, três suspeitos foram capturados quando estavam dentro da unidade com maçaricos e chaves de fenda, dentre outros materiais, para arrombar os caixas eletrônicos que deveriam ter mais de R$ 500 mil.

O trio, que não portava armas de fogo, era proveniente dos estados de Goiás, Minas Gerais e Pará, levantou suspeitas da Polícia Civil para a existência de uma quadrilha com ramificações maiores, especializada em ataques a bancos.

Em 2015, durante todo o mês de janeiro, foram três ações somadas, o que representa redução de 66,6% nos crimes. Em janeiro de 2014, o Estado havia contabilizado seis ações. Nada comparado ao ano de 2013, quando nove agências foram palco de crimes no Estado.

Sem explosões

As explosões a caixas eletrônicos e cofres de agências bancárias, que levam terror aos moradores das cidades do Interior e vizinhança dos locais dos ataques, deram uma trégua. Já são 77 dias sem nenhuma ocorrência do tipo no Ceará. O hiato sem explosões registrado entre 15 de novembro do ano passado e, pelo menos, 1º de fevereiro deste ano, só não supera o que foi percebido no período entre 12 de janeiro e 7 de abril de 2013.

Naqueles 84 dias, também não houve explosão de banco no Ceará. A última explosão registrada no Ceará foi em 15 de novembro do ano passado. Naquela ocasião, um grupo explodiu durante a madrugada o cofre da agência do Banco do Brasil da cidade de Itapiúna.

Cerca de 20 pessoas participaram do ataque. Na fuga, moradores foram feitos reféns, ampliando o alcance do terror. Foram efetuados disparos e uma viatura da Polícia Militar foi atingida. Os criminosos utilizaram fuzis na ação.

Ao todo, o ano de 2015 contabilizou 62 ataques a banco no Estado, dos quais em 21 deles foram efetivadas as explosões.



Fonte: Diário do Nordeste