Operação Carnaval:Tecnologia cearense torna a fiscalização de trânsito mais eficiente e segura


O trânsito no Brasil mata e incapacita mais pessoas do que muitas guerras. Em paralelo a isso, muitas tecnologias aplicadas na área eram pouco efetivas e ligadas a uma política de arrecadação conhecida como a “indústria da multa”. Entretanto o cenário tem mudado nos últimos anos. Um dos exemplos é a Blitz Inteligente, utilizada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) em estados como Santa Catarina. Em 2016, a Blitz Inteligente será utilizada pela PRF do Ceará pela primeira vez. A tecnologia é um dos principais meios de fiscalização durante o período Carnavalesco e promete ser uma grande aliada durante a operação de Carnaval este ano.

O equipamento foi desenvolvido aqui no Ceará, pela Verde Tecnologia, empresa que trabalha com inovação. O diferencial da Blitz Inteligente é a possibilidade de serem parados apenas veículos com irregularidades, como por exemplo, queixa de roubo – o que aumenta a eficiência e qualidade das ações. Além disso, a tecnologia permite auditar o agente de trânsito, evitando a corrupção.

Em uma capital como Fortaleza que passou da marca de 1 milhão de veículos, ações de melhoria de trânsito são inadiáveis e começam a ocorrer também utilizando tecnologia cearense. O Ceará hoje exporta tecnologia inteligente de trânsito na forma Inteligência Artificial, medição não intrusiva e blitz inteligente, entre outras. Também foi criado o conhecimento que deixa a fiscalização mais eficaz e com menor caráter de “indústria de multa”.

Como funciona

A Blitz Inteligente funciona com uma câmera direcionada para a via, que realiza a leitura das imagens de placas, analisa em frações de segundos junto ao sistema nacional da PRF e envia para o smartphone ou tablet do agente de trânsito. Automaticamente ele pode identificar por exemplo: se o carro é roubado, se tem multas etc.

Também pode ser instalada no interior das viaturas, fazendo com que toda viatura faça fiscalização sem intervenção humana. No caso de constatação de irregularidade, o condutor pode ser identificado mais rápido e depois abordado por um agente que dará o devido tratamento humano ao caso.


Ceará Agora