Confira o balanço geral dos protestos contra o governo Dilma pelo Brasil

13.03.2016 / atualizado às 21:20
São Paulo foi um dos estados que teve maior participação nas manifestações. Foto: Rovena Rosa/ Agência Brasil
Neste domingo (13), manifestações contra o governo Dilma Rousseff percorreram os 26 Estados brasileiros e Distrito Federal. A Avenida Paulista, em São Paulo, foi palco do maior ato e, segundo o Instituto Datafolha, o protesto reuniu cerca de 450 mil pessoas. Para os organizadores, o número estimado seria de 2,5 milhões de manifestantes. A Polícia Militar estimou que 1,4 milhão de pessoas ocuparam o local. Considerando os eventos ocorridos em todo o Estado, o número sobe para 1,8 milhão.

No Rio de Janeiro, de acordo com os organizadores, ao menos 1,5 milhão de pessoas participaram do ato contra o governo Dilma. A mobilização teve início às 10h, na Praia de Copacabana, na Zona Sul Carioca e se estendeu até às 15h. Desde o ano passado, o Governo do Rio (PMDB) optou por não fazer mais estimativas de público nos protestos de rua.

> Alckmin e Aécio são hostilizados em passagem na av. Paulista
> Brasileiros no exterior aderiram a protestos contra o governo
> Carreata em defesa de Dilma e Lula percorre bairros de Fortaleza
>Ato contra Dilma, Lula e PT reúne multidão no Aterro da Praia de Iracema

Na Capital do País, os protestos contra o governo Dilma Rousseff realizados nesta manhã reuniram 100 mil manifestantes em Brasília, segundo a Polícia Militar. Os organizadores falam em 200 mil.

Nordeste

Em João Pessoa, os organizadores acreditam que o protesto deste domingo reuniu 15 mil pessoas. No entanto, a Polícia Militar da Paraíba calculou 2 mil. O evento contou com um boneco inflável de seis metros da presidente Dilma e do ex-presidente Lula. Já em Teresina, o prtesto pró-impeachment é considerado o maior desde a primeira manifestação realizada no dia 15 de março de 2015, que reuniu cerca de 5 mil pessoas na Avenida Marechal Castelo Branco, em frente à Assembleia Legislativa. Neste ano, o Vem Pra Rua estimou em torno de 8 mil o total de manifestantes na Avenida Raul Lopes, na capital do Piauí.

Para os organizadores do protesto em Natal, o número de participantes foi 20 mil, mas a Polícia Militar estimou em 9 mil pessoas. O ato ocorreu na Praça Pedro Velho, no centro da capital potiguar.

Milhares de pessoas também foram às ruas de Goiânia manifestar contra a presidente Dilma Rousseff e em defesa da Operação Lava Jato. A Polícia Militar calculou que mais de 50 mil pessoas participaram do protesto, mas o movimento Vem Pra Rua estimou entre 70 e 90 mil pessoas no início da manifestação, às 14 horas.

Outras regiões

Em Santa Catarina, a onda de manifestações atingiu 30 cidades. Na capital, Florianópolis, 95 mil pessoas se envolveram no ato, conforme a Polícia Militar. No interior, as maiores aglomerações foram em Joinville, com 30 mil pessoas, e Blumenau, com 60 mil.

Cerca de 2 mil pessoas estiveram no ato pedindo o impeachment da presidente Dilma Rousseffe a prisão do ex-presidente Lula em Macapá, capital do Amapá, segundo os organizadores. Em Palmas, cerca de 7 mil pessoas participaram da manifestação neste domingo, segundo a Polícia Militar. De acordo com os organizadores, o número chegou a 30 mil. Nos protestos de março do ano passado, foram 5 mil pessoas (PM).

Em Belo Horizonte, onde os protestos também já se encerraram, 30 mil, segundo a PM, ou 40 mil, segundo os organizadores, foram às ruas.

Veja o público estimado por capital


Brasília 100 mil (PM) e 200 mil (organizadores)
Rio 200 mil (organizadores); PM não estimou
Belo Horizonte 30 mil (PM) e 40 mil (organizadores)
Salvador 20 mil (PM) e 25 mil (organizadores)
São Luís 4.000 (PM) e 5.000 (organizadores)
Maceió 25 mil (PM) e 40 mil (organizadores)
Belém 70 mil (organizadores); PM não estimou
Recife 150 mil (organizadores); PM não estimou



Folhapress / Estadão Conteúdo