MAIS UM SUSPEITO DE PARTICIPAR DE CONFRONTO QUE VITIMOU POLICIAL MILITAR É MORTO

Valdênio Walter Andrade, seria integrante da quadrilha de Willame Diógenes e teria reagido a abordagem dos agentes da Polícia Civil
Um dos suspeitos de participar do tiroteio que resultou na morte de um soldado da Polícia Militar em Jaguaretama, em janeiro deste ano, morreu na noite desta sexta-feira (11), no município de Horizonte, em um confronto com policiais civis da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF). Segundo a Polícia, Valdênio Walter de Oliveira Andrade, 25 anos, que seria integrante da quadrilha de Willame Huaina Diógenes Cintra, foi localizado em uma casa e teria reagido a abordagem dos agentes da DRF.

Baleado, ele foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Horizonte, mas já chegou morto no hospital. A reportagem apurou que outras duas pessoas foram detidas na operação. Os policiais civis também teriam apreendido duas pistolas e uma escopeta calibre 12.

Valdênio Walter responde a crimes de tráfico de drogas, homicídios e assaltos. Ele teria participado juntamente com Willame Diogenes, Raimundo Nonato Martins, o ‘Nego Sula’, e outros três homens de um assalto, no dia 7 de janeiro, a uma fazenda em Jaguaretama. A Polícia Militar foi acionada para a ocorrência do roubo e durante a ação, o soldado Hudson Danilo Lima Oliveira foi baleado. Trazido por uma aeronave da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) para Fortaleza, o militar morreu no dia 10 de janeiro deste ano.

Willame Diogenes e ‘Nego Sula’ foram presos dias depois do tiroteio. O primeiro acabou detido por uma patrulha do Comando Tático Rural (Cotar), em Tabuleiro do Norte, e o segundo em Solonópole. Conforme a Polícia, a quadrilha é responsável por assaltos e homicídios na região do Vale do Jaguaribe.


Fonte: DN