Zezinho Albuquerque é reeleito presidente da Assembleia para um mandato de 2 anos

Deputado Zezinho Albuquerque é eleito para o terceiro mandato consecutivo.
É a primeira vez na história que um deputado permanece no comando da Casa por três mandatos seguidos.

Terminou a votação para presidente da Assembleia na tarde desta quinta-feira (1º). O deputado Zezinho Albuquerque foi eleito com 27 votos contra 18 dados ao deputado Sérgio Aguiar, ambos filiados ao PDT. Teve um voto nulo.

A chapa vencedora, intitulada deputado Welington Landim, além da presidência do deputado José (Zezinho) Albuquerque, conta com os seguintes parlamentares:

Chapa vencedora de Zezinho Albuquerque
1º Vice-presidente (Tin Gomes, PHS)
2º Vice-presidente (Manoel Duca, PDT)
1º Secretário (Audic Mota, PMDB)
2º Secretário (João Jaime, DEM)
3º Secretário (Julinho, PDT)
4ª Secretária (Augusta Brito, PCdoB)

Os suplentes propostos foram: 1ª suplente (Robério Monteiro, PDT), 2º suplente (Ferreira Aragão, PDT) e 3ª suplente (Bruno Pedrosa, PP).

É o terceiro mandato consecutivo do deputado à frente da Casa e a primeira vez na história na Assembleia que um deputado permanece por três mandatos seguidos como presidente.

. Muda a composição da AL com nova efetivação

A votação começou por volta das 14h na Assembleia e terminou com o anúncio do vencedor às 15h8, com a apuração dos votos para a Mesa Diretora no biênio 2017/2018. Em seu pronunciamento antes do início da votação, Zezinho Albuquerque prometeu mais abertura ao Parlamento, além de fazer um relato de sua gestão.

ENTENDA

Zezinho Albuquerque x Sérgio Aguiar

Foi uma das disputas mais tensas dos últimos 30 anos. A base do Governo Camilo Santana rachou depois que ele fechou questão no voto em favor de José Albuquerque, o atual presidente da Casa.

Votaram todos os 46 deputados, apesar da expectativa de que alguém poderia deixar de comparecer.

A candidatura de Sérgio Aguiar era considerada dissidente dentro da base governista. O Governo, por considerar que ela era estruturada no PMB e PSD, dois partidos liderados por Domingos Filho, através da sua mulher Patrícia e do filho Domingos Neto (ela prefeita de Tauá e ele deputado federal), decretou o rompimento com Domingos, por sinal nesta manhã eleito presidente do Tribunal de Contas dos Municípios.

O novo presidente só assume em fevereiro do próximo ano quando do início das atividades legislativa de 2017, e terá um mandato de dois anos, até o encerramento da presente Legislatura.



Diário do Nordeste