Últimas Noticias

Pesquise no Blog

Em qual desses nomes você NÃO votaria de jeito nenhum?

27 de janeiro de 2017

Resgate de preso planejado pelo WhatsApp é impedido



Por troca de mensagens no aplicativo WhatsApp um detento da Penitenciária Francisco Hélio Viana de Araújo, da Pacatuba, planejava o próprio resgate e a entrega de armamento. A ação criminosa era intermediada por uma adolescente de 17 anos e aconteceria no Fórum Clóvis Beviláquia, onde o preso seria ouvido em audiência. O Comando Tático Motorizado (Cotam), com apoio da Coordenadoria de Inteligência (Coin) da Secretaria da Segurança (SSPDS), impediu resgate, ontem à tarde.


De acordo com o tenente Karlos Macêdo, ainda na ação, foram apreendidas 12 armas, sendo nove pistolas de calibres .40, 380 e .45 e três espingardas calibre 12. As equipes faziam o patrulhamento no bairro Vicente Pinzon, quando receberam a informação de que havia uma veículo na avenida Abolição, no Meireles, com armamento. “Encontramos um táxi Spin parado no posto com armas e o taxista disse que estava com problema na bateria e aguardava outra bateria. Mas nosso motorista foi lá e o carro estava funcionando normalmente. Depois, ele (o taxista) disse que a garota que estava no táxi estava com armas. Essa adolescente tinha toda a conversa (sobre o plano de resgate) no celular dela, no WhatsApp”, relata.

Nas conversas, a jovem pergunta o horário da audiência, reclama do envolvimento de jovens inexperientes na ação e chega a comentar a chegada de policiais ao posto de combustível. Conforme o tenente, o taxista que vinha no carro sabia da existência das armas e acabou entregando o restante do grupo que iria receber as armas no posto. As composições adentraram na área próxima ao Farol do Mucuripe e prenderam mais dois suspeitos que participariam da ação criminosa. Eles estavam em um Palio e um Azera, que foram apreendidos.


Presos
Foram presos o taxista Henrique Oliveira Gomes, sem antecedentes criminais, além de Luís Carlos da Silva Melo e Francisco Océlio Mendes da Silva. O preso que seria resgatado é Daniel Júnior dos Santos Batista, o Júnior Play, que responde na Justiça por três crimes de homicídio e dois de roubo e estava preso em Pacatuba.


As conversas por WhatsApp entre ele e a adolescente, que foi apreendida, aconteciam enquanto Júnior Play estava na unidade prisional. Todos foram encaminhados à Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) para a realização do flagrante. Segundo a Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus), o detento participou da audiência e voltou com escolta reforçada. Júnior Play também esteve na DRF e foi ouvido pela Polícia Civil.


Fonte: O povo