Últimas Noticias

Pesquise no Blog

Em qual desses nomes você NÃO votaria de jeito nenhum?

7 de março de 2017

Polícia prende 4 suspeitos por morte de travesti em Fortaleza


Quatro pessoas foram presas na manhã desta terça-feira (7) por suspeita de envolvimento na morte da travesti Dandara dos Santos, 42, que foi espancada até a morte e teve as agressões filmadas.

A operação ocorreu no Bairro Bom Jardim, onde o crime aconteceu. Segundo o titular da SSPDS, foram quatro presos, sendo três que aparecem no vídeo que circulou na internet e um que participou da filmagem. A SSPDS disse que mais informações sobre a operação serão divulgadas em coletiva nesta terça-feira às 15 horas.

“Atos como desses covardes e vagabundos não são admitidos por nenhum cidadão de bem nem pela polícia. Precisamos de mais educação e orientação às pessoas, que aprendam a respeitar o próximo. A intolerância só gera consequências ruins. O povo cearense merece essa resposta e uma política de proteção às minorias”, disse André.

Na postagem, o secretário afirmou que “todo atentado contra a vida é um crime hediondo, mas pior ainda quando é motivado pelo ódio e preconceito, por conta de orientação sexual, raça, cor, idade ou sexo”.

Caso Dandara
O crime aconteceu no dia 15 de fevereiro, no Bairro Bom Jardim, e foi compartilhado em redes sociais onde mostra a travesti sendo agredida por um grupo de homens no meio da rua.

O vídeo, gravado por uma pessoa que está com o grupo de agressores, mostra parte da violência. A gravação mostra os suspeitos colocando a vítima no carrinho de mão, após agressões com chutes, chinelo, pedaços de madeira, e descem a rua. Conforme a polícia o grupo espancou a travesti até a morte.

O governo do Ceará divulgou uma nota de repúdio em relação aos “atos de violência e intolerância como o que praticado contra Dandara dos Santos”, morta por brutal espancamento”. Uma reunião está prevista para ocorrer na tarde desta terça-feira. Segundo o governador Camilo Santana, o objetivo é discutir a criação de políticas públicas.

Com informações G1 – CE