Últimas Noticias

Pesquise no Blog

Em qual desses nomes você NÃO votaria de jeito nenhum?

4 de abril de 2017

GRANJA-CE: Primeira cidade cearense a atingir 1.000 mm de chuva em 2017 sofre com alagamentos

Foram mais de 100 mm de chuva em menos de quatro horas em Granja (FOTO: Reprodução)
As fortes chuvas que atingiram, no fim da última semana, o município de Granja, a 270 km de Fortaleza, deixaram dezenas de pessoas desalojadas. Trinta e quatro delas, de nove famílias, foram recolhidas para o Pólo de Convivência Social, no Centro. Uma das famílias viu a casa de taipa em que morava ruir com as chuvas. As demais tiveram as casas alagadas pelo aumento do nível de rios e córregos da região.

Granja foi o primeiro município cearense a ultrapassar a marca de 1.000 mm de chuva neste ano, conforme mostrou no domingo (2) o Tribuna do Ceará. Já foram 1.080 mm, segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). Só de 7 horas de sexta-feira (31) a 7 horas de domingo (2) foram 177 mm de chuva, conforme registrado nos passos de Adrianópolos e Timonha.

A situação, no entanto, já está “sob controle”, afirma a subsecretária de Assistência Social do Município, Ana Luiza da Silva Rocha. Ela diz que a secretaria analisa os casos um a um e que alguns moradores já pensam em voltar para as residências. O dia de sol nesta segunda-feira no Município faz com que os danos comecem a ser contornados, principalmente, o escoamento das águas.

As famílias desalojadas vêm, principalmente, de dois bairros: Lagoa Grande e São Pedro (Boca do Acre). O primeiro bairro se encontra na região do Rio Coreaú, conhecido por transbordar com fortes chuvas.

Já São Pedro sofre com o aumento do nível de vários córregos que cortam o bairro, explica o coordenador da Defesa Civil Municipal, Francisco Aquino. No caso das chuvas da última semana, ele diz que contribuiu a intensidade da chuva. Foram mais de 100 mm em menos de quatro horas, conta.

Francisco Aquino conta que a Defesa Civil fez a avaliação dos danos materiais provocados, que foram encaminhados para a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil do Ceará (Cedec). “O município não tem como da noite para o dia construir essas casas”, diz. Nesse domingo, a Defesa Civil Estadual, acompanhada da congênere municipal, mapeou cinco áreas de risco no Município.

Ele afirma que, à medida que informações meteorológicas apontam a incidência de fortes chuvas, os moradores são avisados pela Defesa Civil. Há quatro anos sem “inverno” forte, os moradores voltarão a se preocupar com os avisos, diz Francisco Aquino. Confira imagens da enchente feita por um morador de Granja.


Tribuna do Ceará