Últimas Noticias

8 de novembro de 2017

Globo afasta William Waack após acusação de racismo

A emissora informou ainda que Waack "não lembra o que disse e pede desculpas àqueles que se sentiram ultrajados pela situação" ( Foto: Divulgação )
A Rede Globo afastou, nesta quarta-feira (8), o apresentador William Waack de suas funções. Em comunicado, a emissora afirma que o jornalista ficará afastado do "Jornal da Globo" até que as acusações de racismo contra ele sejam esclarecidas.

O apresentador do "Jornal da Globo" foi acusado de racismo após a publicação de um vídeo na internet em que ele, irritado, afirma que o barulho de uma buzina é "coisa de preto".

"A Globo é visceralmente contra o racismo em todas as suas formas e manifestações. Nenhuma circunstância pode servir de atenuante", afirma a emissora em nota.

A emissora informou ainda que Waack "não lembra o que disse e pede desculpas àqueles que se sentiram ultrajados pela situação". No mesmo comunicado, a Globo afirma que a partir desta quinta (9), vai ser reunir com o jornalista para decidir como se desenrolarão os próximos passos.

O jornalista aparece no vídeo antes de uma entrevista com Paulo Sotero, diretor do Brazil Institute, do Wilson Center, num estúdio em frente à Casa Branca, nos EUA.

"Tá buzinando por quê, seu merda do cacete? Não vou nem falar porque eu sei quem é." Na sequência, Waack olha para o convidado e diz, em tom baixo: "É preto. É coisa de preto."

Após o comentário de Waack, o convidado ri constrangido.

Não há informações sobre quem divulgou as imagens da gravação, realizada durante a corrida eleitoral americana em 2016.


por Folhapress