Saúde

header ads

Água que abastece moradores do CE é imprópria para consumo humano


O açude do município de Campos Sales, perto da divisa do Ceará com o Piauí, está secando a cada dia que passa. A água, além de pouca, está contaminada segundo confirma o prefeito Moésio Loiola.

Mesmo de má qualidade, todo dia, seis caminhões levam de lá água para o uso da população de 30 mil habitantes.

A agricultora Terezinha Negreiros recebe sete mil litros por semana e reclama da qualidade. “Ela fede, ela é podre. A gente ferve, filtra e usa para tudo, inclusive para beber”, diz.

Em Salitre, município vizinho à Campos Sales, a situação também é complicada. A água do único poço vai para as residências de carroça e além de não ser de boa qualidade, ainda é vendida pelos carroceiros a R$ 5 cada tambor de 200 litros.

O caminhão traz água de melhor qualidade, segundo o Exército, órgão coordenador da operação Carro-Pipa no Nordeste. O motorista vai buscar em uma localidade chamada Serra do Cavaco, em Araripina, estado de Pernambuco, distante 64 quilômetros de Salitre.

O problema é que a água não é suficiente. O povo diz que as 12 famílias que vivem na comunidade precisam de pelo menos quatro caminhões por mês.

O coordenador da Defesa Civil em Salitre, Manoel Filho Ribeiro, informa que vai ampliar de 13 para 16 o número de caminhões-pipa, a partir de agosto.

Fonte:G1/Ce