Brasil é campeão mundial de cesarianas, diz OMS


O Brasil é líder em cesarianas no mundo, segundo informou nesta sexta-feira (10), em Genebra, a Organização Mundial da Saúde (OMS). A entidade alerta que o aumento da práticas tornou-se uma “epidemia” mundial.

Segundo Marleen Temmerman, ginecologista e diretora de Saúde Reprodutiva na OMS, desde 1985 que a entidade vem alertando que a taxa ideal de cesáreas seria de 10% a 15% dos partos em um país, mas hoje há um aumento dramático.

Segundo a OMS, a cesariana é uma das cirurgias mais comuns no mundo, com taxas que continuam a aumentar, particularmente em países de renda alta e média. Embora ele possa salvar vidas, é muitas vezes realizada sem necessidade médica, expondo as mulheres e seus bebês a riscos de saúde a curto e longo prazo. A nova declaração da Organização Mundial da Saúde (OMS) ressalta a importância de se concentrar nas necessidades do paciente, em uma base caso a caso.

Para a OMS, a cesariana só deve ser utilizada quando o parto natural possa representar um risco para a mãe ou o bebê. A OMS revela ainda que estudos mostram que, quando as taxas de cesariana chegam a até 10% em toda a população, o número de mortes maternas e neonatais diminui. Mas quando a taxa é maior, não há evidências se as taxas de mortalidade melhoram

A OMS defende a adoção do Sistema Robson. Através dele, mulheres internadas para parto são classificadas em grupos baseados em características como posição do bebê, idade gestacional, número de gestações anteriores e cicatrizes uterinas.


Ceará Agora

Postar um comentário

0 Comentários