Saúde

header ads

Tremor de magnitude 3.2 atinge a cidade de Quixeramobim


Um tremor de magnitude 3.2 atingiu a cidade de Quixeramobim, na noite desta quinta-feira (25), de acordo com os dados do Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LabSis/UFRN), que monitora abalos sísmicos na região. Desde o dia 17 de março deste ano, foram registrados mais de 1.200 tremores na área.
Na quarta-feira (24), mais de 100 abalos foram registrados nas cidades de Madalena, Quixeramobim e Boa Viagem. Segundo o laboratório, o tremor em Quixeramobim ocorreu às 21h44 e foi sentido por moradores das localidades de Fogareiro, São Joaquim, Agrovila de Passagem, Canaubinha, Veneza do distrito de Manituba, Poço Cercado do distrito de Damião Carneiro e povoado de Pau Ferro. 
De acordo com a Defesa Civil de Madalena, além de Quixeramobim, moradores de várias localidades de Madalena e Boa Viagem relataram que sentiram o abalo. 
O auxiliar de serviços gerais e morador da zona rural da cidade de Madalena, Ednaldo Rodrigues, explicou ao Diário do Nordeste que o tremor desta quinta-feira foi mais forte do que o observado na noite anterior. Na casa do Ednaldo, os moradores saíram da residência no momento do abalo. "Todo mundo correu para fora de casa. Tremeu toda casa, passamos cerca de duas horas fora", acrescentou. 
Avaliação das casas
O LabSis entrou em contato com a Defesa Civil de Quixeramobim e informou que será realizada uma avaliação nas estruturas das casas em várias regiões onde os tremores vêm ocorrendo. Por telefone, o sismólogo Eduardo Menezes explicou que estuda a possibilidade de fazer uma visita à região para analisar os efeitos dos tremores, além de coletar dados das estações instaladas. 

R2Noticias