Saúde

header ads

Golpes na venda de consórcios de motos leva à prisão empresária e filha no interior do Ceará

Os clientes pagavam parcelas divididas em 48, 60 e até 72 vezes e no fim não recebiam as motos (Vc Repórter)

Uma operação da Polícia Civil, denominada "Sonhos Frustrados", prendeu, na manhã desta sexta-feira (20), uma empresária do ramo de motos e a sua filha, suspeitas de aplicarem golpes do consórcio de motos em cidades do Ceará. A prisão das duas mulheres ocorreu na cidade de Baturité, a 100 km de Fortaleza. A polícia cumpriu mandados de busca e apreensão na loja matriz, na mesma cidade, e na filial, em Ocara. Os policiais apreenderam computadores e documentos nestes locais.

O delegado da Delegacia Municipal de Ocara (9ª Região), André Firmino, afirmou que as duas mulheres vendiam o consórcio de motos para vários clientes. As vítimas pagavam os boletos parcelados e, quando os quitavam, não recebiam as motos. Os golpes ocorrem desde o ano de 2016.

“Elas repassavam os boletos. Os clientes pagavam parcelas divididas em 48, 60 e até 72 vezes e no fim não recebiam as motos”, disse Firmino.

Ainda de acordo com o delegado, a polícia já recebeu inúmeras denúncias de clientes que foram prejudicadas pela empresa. “Já conversamos com várias pessoas. Já fomos procurados por umas 30 pessoas em Baturité, por exemplo, e umas 12 ou 13 pessoas de Redenção. Todas com a mesma história. Pagaram o consórcio e não receberam a moto”.

As duas foram encaminhadas para a Delegacia de Capturas e Polinter (Decap) em Fortaleza e, em seguida, para um presídio feminino onde ficarão à disposição da Justiça.

Participaram da operação equipes da Delegacia Regional de Baturité, Ocara, Aracoiaba, Redenção e Barreira.


Diário do Nordeste