INVESTIGAÇÃO: Polícia já tem suspeitos da morte de ex-agente de saúde de Sobral

O caso continua sendo investigado e está em fase avançada.
O assassinato da ex-agente de saúde Tereza Kristina Maciel, está sendo investigado de forma sigilosa por parte do delegado regional de Sobral, Dr. Júnior Vieira. A vítima foi morta na noite de segunda-feira(3), com tiros na cabeça e em seguida seus protagonistas, numa demonstração de extinto animalesco colocaram supostamente gasolina no corpo da vítima e em seguida atearam fogo na mesma, deixando ás margens de uma estrada carroçável na Zona Rural de Groaíras.

O crime com características misteriosas têm dado um grande trabalho para a Polícia Civil de Sobral, haja vista ter ocorrido no decorrer da noite e o corpo ter sido deixado em um local na Zona Rural de Groaíras. No decorrer desta quarta-feira (5), a polícia realizou uma série de diligências onde várias pessoas foram intimadas para prestarem depoimento no inquérito policial.

Uma testemunha por ocasião de seu depoimento narrou detalhes importantes para que a Polícia levantasse uma lista de quatro pessoas tidas como suspeitos do crime, os nomes estão mantidos em absoluto sigilo.

Segundo a autoridade policial, o crime continua caminhando para a motivação passional e as quatro pessoas suspeitas ainda não estão responsabilizadas pelo ato criminoso, porém o delegado não descarta qualquer possibilidade de suas participações.

Vários depoimentos serão prestados nos próximos dias entre os quais o de uma pessoa que se encontra presa na penitenciária cumprindo pena por tráfico de drogas, e que de acordo com as investigações teria mantido um relacionamento amoroso com a vítima.

Na manhã desta quinta-feira(6) ocorreu o sepultamento de Tereza Kristina Maciel no cemitério São Francisco de Sobral onde parentes, amigos e colegas de trabalho prestaram suas últimas homenagens.

A Polícia ainda não cessou os levantamentos, tudo está sendo feito no mais absoluto sigilo. É importante ressaltar que diante de depoimentos de testemunhas a qualquer momento pode surgir pedido de prisão aos envolvidos.



Fonte: Site na Mira da Polícia