ENEM 2014: Cid admite que ensino público não é bom e diz que 'não dá para camuflar' números

Ministro da Educação admitiu, ao jornal O Estado de São Paulo, nesta quarta-feira (14), que o resultado do Enem 2014 foi insatisfatório.
O ex-governador e atual Ministro da Educação admitiu, ao jornal O Estado de São Paulo, nesta quarta-feira (14), que o resultado do Enem 2014 foi insatisfatório. "Não dá para a gente fugir, camuflar ou tentar dizer que o ensino público brasileiro é bom. O Ensino público está muito aquém do que seria o desejado, para isso estamos aqui", afirmou.

Nesta edição, a média dos alunos concluintes do ensino médio em matemática foi de 476,6 pontos, 7,3% menor que a de 2013. Já em Redação, o resultado foi ainda pior: média de 470,8 pontos, 9,7% abaixo da anterior, com destaque para os 529 mil alunos que zeraram o texto. Apenas 250 notas máximas foram alcançadas.

Tema pouco debatido

Uma das explicações para a queda no resultado em Redação pode ter sido o tema da prova. Enquanto em 2013 foi abordada a lei seca, a edição de 2014 propôs discorrer sobre questões éticas associadas à publicidade infantil. "A lei seca foi uma questão muito debatida, discutida. O tema de agora não teve o grau de discussão que aconteceu como o de 2013", explicou Cid.

Versão online

Cid Gomes evitou comentar sobre prazos para aplicação do Enem online, nos moldes do SAT e Toeft americanos. O ministro ainda comentou que o poder público tem limitações e ainda precisa ampliar o banco de questões. "Se tiver 8 mil para tudo talvez é muito. Precisamos, no mínimo, de uns 40 mil".

Ideb

"O Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) é efetivamente o indicador que o MEC tem como oficial para ser o termômetro das políticas públicas. Penso em incluir o Enem como parte desses indicadores pelo simples fato de que ele é anual, o Ideb é bianual"

Enem 2014

O Enem 2014 teve 8,7 milhões de inscritos, superando a expectativa do Ministério, e 2,4 milhões de abstenções registradas.

Resultado positivo

Os estudantes concluintes tiveram resultados melhores que em 2013 em Ciências da Natureza, Ciências Humanas e Linguagens e Códigos, com variações positivas em 2,3%, 5,4% e 3,9%. No quadro geral, a média de 2014 ficou em 499 pontos, frente aos 504,3 pontos da edição anterior.


Fonte: Ceará News 7