Saúde

header ads

Milagres-CE: Jovem mata sua esposa a facadas e pratica o suicídio com um tiro

José Marcelo Pereira Mariano, de 27 anos e Maria Lucia Lourenço dos Santos, de 37 anos. (Foto: Michel Dantas/Agência Miséria)
Um homicídio seguido de suicídio foi registrado por volta das 9 horas deste sábado na zona rural de Milagres. O jovem José Marcelo Pereira Mariano, de 27 anos, matou sua mulher com cinco facadas e, depois, praticou o suicídio com um tiro de garrucha debaixo do queijo. Maria Lucia Lourenço dos Santos, de 37 anos, foi alvejada nas costas e morreu no local a exemplo do companheiro.

José e Maria morreram no quarto da residência. (Foto: Michel Dantas/Agência Miséria)
A tragédia aconteceu por volta de 9 horas deste sábado no Sítio Serra Brava 1 a uma distância de 15 Km para o centro de Milagres mais precisamente no quarto da residência de Vicência de Paula Pereira Mariano, mãe de Marcelo, que presenciou tudo. A polícia foi acionada e os Soldados Lucinaldo, Jucier e Benevuto quando acionaram a perícia criminal e o rabecão para trazer os corpos a fim de serem necropsiados no IML (Instituto Médico Legal) de Juazeiro do Norte.

Vicência de Paula Pereira Mariano, mãe de Marcelo. (Foto: Michel Dantas/Agência Miséria)
A polícia soube por familiares de Marcelo que o mesmo era usuário de drogas e havia retornando recentemente de São Paulo. Ele apresentava depressões em virtude da falta de dinheiro para comprar substâncias entorpecentes. Ultimamente, o rapaz andava perturbado e vivia insinuando que esposa o estava traindo e essa suposição era o motivo de constantes discussões entre o casal.
Garrucha utilizada por José Marcelo para cometer o suicídio. (Foto: Michel Dantas/Agência Miséria)
Maria Lourenço foi a 12ª mulher morta este ano na região do Cariri e a primeira em Milagres. A última pessoa do sexo feminino assassinada naquele município foi a agricultora Josefa Martins Pereira, de 39 anos, no dia 23 de janeiro de 2005. Coincidentemente, a mesma foi morta com cinco facadas num crime que aconteceu no Sítio Oitis e igualmente por ciúmes tendo como autor o seu próprio esposo, Pedro Fernandes, então com 41 anos, que fugiu.

Fonte: Miséria